Verdade ou Desafio

maio 10, 2018


                                                           
Mais um filme que deixa de oferecer algo intrigante

Convencida pelo apelo da autopromoção do filme e pela forma que foi utilizada para atrair o público onde citava que teríamos mais uma obra com o selo da Blumhouse e lembrando que em 2017 dois filmes da mesma  fez parte do meu top 10, achei que encontraria  o mesmo padrão de qualidade que existe em Corra e Fragmentado. Pensando assim, bateu aquela ansiedade de correr para o cinema e conferir, porém toda esta expectativa se transformou em frustração depois da sessão pelo fato da obra ser inconsistente e pouco original na temática.


O filme apresenta a história de um grupo de amigos que passa a ser perseguido por algo ou alguém depois de jogarem 'Verdade ou Desafio' durante uma viagem de férias. Com o passar dos dias, o jogo se torna mortal e começa a punir os jogadores que se recusam a contar verdades e a participar dos desafios.
Indiretamente decidi participar do jogo e me senti desafiada a contar a verdade sobre este filme. Agora  só resta a opção de  afirmar categoricamente que ele  é um horror. Desde o início, não conseguiu criar uma atmosfera tensa  e tão pouco estabeleceu uma conexão positiva devido a falta de suspense onde acaba comprometendo toda a trama,  mais precisamente porque o enredo gira em torno das personagens Olivia (Lucy Hale) e Markie (Violett Beane) onde as mesmas são melhores amigas que enfrentarão  vários conflitos devido a presença de Lucas (Tyler Posey) o jovem que as duas gostam. Assim como o esperado em situações comuns de jovens,  eles acabam se envolvendo numa brincadeira, a princípio inofensiva mas que se torna letal a desobediência as suas regras.

O roteiro é o que o filme tem de mais  pavoroso, além  de pobre é clichê ao trazer personagens influenciados por criaturas maléficas em meio a alucinações e delírios, porém o que mais compromete a qualidade das cenas que supostamente causariam medo e angústia é sua previsibilidade e escolha das opções de verdade ou do desafio onde em alguns casos favorece  aos próprios participantes do jogo. Erra feio ao querer colocar um contexto atual referente ao uso das redes sociais e esquece de amarrar as relações de companheirismo e amizade entre os integrantes do grupo que corre perigo.  A impressão que fica é que todos poderiam facilmente ser descartados da narrativa devido a pouca importância com que são apresentados.

Na direção, Jeff Wadlow, não se destaca e seu trabalho fica comprometido pela sua  incapacidade de conduzir  boas sequências nas cenas terror , onde as mesmas  deixam de ser intensas e envolventes para se tornarem bizarras  e desinteressantes. Houve uma ausência gigantesca de sintonia entre o elenco no que se refere  a todas as interações  que fazem ao longo da trama, principalmente nas situações de perigos.  Em todo momento  era simplesmente risível ver o desgaste dos jovens tentando nos impactar  ao fingir se importar com as perdas de seus companheiros, mas a preocupação tão falada não fazia jus as ações seguintes. Infelizmente todos não conseguiram atingir o  nível de qualidade  necessário e provavelmente estas são as piores atuações de suas carreiras. Tudo  feito totalmente no automático, sem  carismas característicos, até  parecem desmotivados em seus papéis  e sem  os devidos  esforços para criar suas composições, seus rostos sem expressões não colaboraram  nem um pouco para a autenticidade que os personagens exigia, culminando em  atuações bem apagadas.
No final quem sofre é o espectador  diante da falta de responsabilidade com que todos os elementos que fazem parte da obra são apresentados. Verdade ou Desafio é um filme que falha em todos os seus aspectos quando tenta  se transformar num filme de gênero. Trouxe uma falta de tudo. Falta de cenários aterrorizantes, falta de acontecimentos pavorosos, falta de entidades ameaçadoras e falta de verdadeiros sustos. Deve ser considerado apenas mais um filme sem relevância e totalmente esquecível. Verdade ou Desafio não vai fazer falta  porque não ofereceu nada de intrigante a seu público.
#VerdadeouDesafio
#Filmenotadois

PROGRAMA CLUBE DO FILME


No programa CLUBE DO FILME deste sábado, 13h, pela Rádio Cultura do Nordeste AM, estaremos dando início a uma série de GRANDES DIRETORES. No primeiro programa, falaremos sobre o grande Diretor STEVEN SPIELBERG! Seu primeiro filme, seus grandes sucessos, a parceria com George Lucas e muito mais.
Nosso convidado é WANDUY BRAGA, Cinéfilo apaixonado por cinema! O CLUBE DO FILME é apresentado por Edson Santos e Mary Queiroz.
ACESSE: radioculturadonordeste.com.br e interaja conosco.

 O QUE VEM POR AÍ


Dia 17 de maio estreia a sequência das aventuras do Mercenário Tagarela, interpretado por Ryan Reynolds. Na história original, o herói adquire superpoderes após uma experiência científica e decide se vingar da pessoa responsável por sequestrar sua namorada.
O anti-herói mais querido dos cinéfilos está chegando com mais um filme encantador. Aguarde e vá conferir!




PROGRAMAÇÃO DOS CINEMAS

Período: 10/05/2018 até 16/05/2018




O CENTERPLEX RESERVA O DIREITO DE ALTERAR A PROGRAMAÇÃO SEM PRÉVIO AVISO.

ATENÇÃO:
- Estreias de filmes ou conteúdos alternativos podem ter preços diferenciados. Favor consultar os valores em nossos cinemas.
- A bilheteria do cinema inicia seu funcionamento sempre 1h antes da primeira sessão do dia, mediante a programação.
- Para sua comodidade recomendamos que confirme o horário da sua sessão antes de se dirigir ao cinema.

Você pode gostar também

0 comentários